Início

CINEMA PARA AS ESCOLAS

_________

A partir de uma ideia simples – as imagens em movimento constituem um meio de expressão vital e distintivo, e ocupam um papel cada vez mais importante como parte da nossa herança cultural, e pensando nas lacunas existentes na formação educativa em relação à sensibilização de jovens e crianças nesta área, o CINE CLUBE DE VISEU preparou, em 1999, um projecto global de intervenção com a comunidade escolar. Com o Projecto CINEMA PARA AS ESCOLAS, o CCV promove todos os anos uma programação para as escolas, seus professores, alunos, que os motiva a aprender e abrir as suas disciplinas e rotinas lectivas à experimentação, à formação, à realização e ao visionamento de filmes.

As acções deste projecto seguem algumas das orientações que definem o CCV, salientando-se a abrangência geográfica – trabalhamos em todo o distrito, e também noutras cidades de Porugal, e a abrangência de públicos – todos os níveis de escolaridade são envolvidos, tal como a formação de professores e acções para públicos em geral, e a multidisciplinaridade, cruzando diferentes áreas de criação artística contemporanea associadas ao cinema.

Em 2017, com 17 anos de actividade contínua, este projecto é uma marca indissociável da intervenção do CCV na região.

 

O QUE É O PROJECTO – E PARA QUEM?  

As actividades propostas cumprem objectivos complementares, promovendo experiências de visionamento e reflexão (da sala de aula à sala de cinema), convocando, simultaneamente, a experimentação do cinema e desconstrução da sua linguagem. As iniciativas têm cariz regular, ao longo do ano.

Desde o início, a actividade teve o objectivo de abranger todo o tecido escolar do distrito de Viseu. Conseguiu descentralizar e chegar a zonas consideradas desfavorecidas, nos 24 concelhos do distrito. Reconhecemos que, se na cidade e em grande parte do concelho de Viseu existe uma oferta cultural diversificada, em muitas escolas do distrito as actividades extra-curriculares são um bem muito raro. As actividades em que o CCV desloca formadores e material técnico necessário à própria sala de aula foram e continuam a ser uma mais valia para o ano escolar de muitos alunos.

 

E POR QUÊ UM PROJECTO DE SENSIBILIZAÇÃO PELO CINE CLUBE?

Historicamente, as actividades que envolvem a sensibilização de novos públicos surgiram com o nascimento do próprio CCV. E temos um percurso rico neste campo, com várias experiências, e que foi sistematizado em 1999 no projecto CINEMA PARA AS ESCOLAS. Os cine clubes portugueses foram pioneiros no estudo do cinema e na sua exploração como dispositivo educativo. Esta via pode representar, para o próprio cinema português, a possibilidade de encontrar um público mais informado, esclarecido, e disponível para abordagens criativas e específicas da sua condição.

 

O PROJECTO JÁ FOI PREMIADO, OU RECONHECIDO DE OUTRAS FORMAS?

Desde 2001, os filmes resultantes dos projectos de cinema de animação nas escolas conheceram vários prémios, de Festivais da Especialidade (IMAGO, AÇÃO), Instituições educativas (Instituto de Inovação Educacional), em Portugal e no Estrangeiro (Conseil Internacionel des Medias Educatifs). Prova do cariz inovador e premente da intervenção realizada, foi igualmente a realização de actividades em parceria com a ACERT, Centro Cultural de Belém, Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, Coimbra Capital Nacional da Cultura, Teatro Municipal da Guarda ou Teatro Viriato.

“A literacia mediática é uma questão de inclusão e de cidadania na sociedade de informação de hoje. É uma competência fundamental, não só para os jovens, mas também para os adultos e as pessoas de idade, pais, professores e profissionais dos meios de comunicação social. Graças à Internet e à tecnologia digital, é cada vez maior o número de europeus que pode agora criar e divulgar imagens, informação e conteúdos. A literacia mediática é hoje considerada uma das condições essenciais para o exercício de uma cidadania activa e plena, evitando ou diminuindo os riscos de exclusão da vida comunitária.”

– “Recomendação sobre literacia mediática no ambiente digital para uma indústria audiovisual e de conteúdos mais competitiva e uma sociedade do conhecimento inclusiva” da Comissão Europeia (20.08.2009) –